O Erro do Amoedo

Sempre acompanhei a política desde minha juventude.E sempre vejo,principalmente em época de eleições esses movimentos partidários  de aglutinação de forças e coligações em busca de sintonia de objetivos ou simplesmente de conveniencia  circunstancial.Esses movimentos são legítimos desde que sejam  transparentes  e  realizados  em busca de interesses   caros à sociedade.Não pode e não deve se transformar no famigerado toma ´lá da cá tão praticado em tempos recentes.A se confirmar a decisão do Partido Novo de negar apoio a Bolsonaro,embora também refutando qualquer possibilidade de voto no PT , a mim,me parece  um grave erro de estratégia do Partido.Acho que o Novo tem aspirações futuras de maior participação na vida politica brasileira.A candidatura do Amoedo  explica isso por si só. Ninguem aqui questiona os valores e principios,aliás bastante louváveis, que seu partido    estabeleceu como norma de conduta.Mas é um  terrivel engano ,e me arrisco a ir mais longe ao dizer que é uma imensa ingenuidade pensar que  se pode governar um País das dimensões geográficas e demográficas  como o Brasil, com serios problemas   estruturais e conjunturais sem convergencia de ideias  e de acordos.Não se pede aqui que o Novo abdique de seu valores e de seus programas em favor de um apoio ao Jair Bolsonaro.Na arte da política o que se pede a seus integrantes é que busquem de forma harmônica e pragmatica  pontos de afinidade e de  consenso que lhes permitam,ao se coligarem ou mesmo simplesmente se apoiarem ,avançar  visando o bem comum da sociedade.Não cometam o mesmo erro histórico do PSDB.O muro, no momento atual do Brasil,não é o melhor lugar para apostar suas fichas.O Partido Novo deve ter em mente,conhecidas suas futuras ambições políticas, que a reconhecida honestidade de Jair Bolsonaro  é um motivo muito forte que deva ser considerado agora e no futuro.

Advertisements

Quando Minas Fala

Passado o momento da eleição,me vem à mente a figura de Tancredo Neves na sacada do Palacio da Liberdade lá nos anos oitenta, se dirigindo ao povo mineiro e também ao povo brasileiro com voz firme e decidida e ecoando aos quatro ventos:”o primeiro compromisso de Minas é com a Liberdade”.Está lá na nossa bandeira inscrito em palavras quase mágicas:Libertas quae sera tamen”- Liberdade ainda que tardia.E ,ontem ela veio,de forma silenciosa , faceira e definitiva nos libertar do peso de suportar uma senhora que,embora aqui tenha nascido,não carrega dentro de si qualquer vestígio da mineiridade,da urbanidade e da simplicidade que nos caracterizam e que nos enchem  de orgulho.Ela jamais internalizou em seu coração aquela humildade generosa de quem sempre aprendeu e praticou  a virtude do diálogo,da ponderação e do equilibrio, mas,sem nunca  abdicar de seus valores,suas crenças e suas vontades.A Liberdade, para nós mineiros é um valor pétreo,cristalizado em nossos corações, presente em nossas vidas desde sempre .A Liberdade para nós não é um valor negociável.Perde-se uma vida na forca em seu nome ,mas jamais,em tempo algum,em nome do que quer que seja,os mineiros negligenciarão   seu espírito libertário.Minas não é terra de aventuras  ou de aventureiros que como raposas  aqui desembarcam sorrateiramente e julgam que podem nos  iludir.Não minha senhora,aqui não.Muito menos quando um presidiário se julga  no direito de,lá de longe, ditar aos mineiros  que aceitem mansamente seus devaneios  loucos e arrogantes.Peço licença aos compatriotas gauchos para citar aqui  a célebre frase de Sepé Tiaraju,figura das mais caras em suas tradições e história:Coi ivi oguereco iara- esta terra tem dono. E essa terra mineira de  montanhas majestosas,de vales abissais , de planicies perenes, de coração de ferro incrustado de ouro,de águas milagrosas e de povo orgulhoso de suas origens, será sempre a terra da hospitalidade,do bem querer ,dos sonhos e das esperanças, mas sobretudo ,uma terra onde  a liberdade será sempre seu bem maior.

Resposta a FHC

A ex excia. FHC acaba de divulgar uma carta aos brasileiros.Seu teor beira a cabotinice e o oportunismo nefasto de quem vê seu barco afundando  e procura   salvar a si e a seu séquito  do inevitável.As forças que ele conclama a se entenderem  e a se unirem  são as mesmas que,nas suas próprias  palavras “montaram”  o sistema político  vigente e que nos conduziram ao deplorável  estado moral e material  a que chegamos.É estranho e patético,para ficar no minimo que nossa educação permite, que levaram 30 anos roubando  a nós povo e a nossa história para , agora vir falar de   “busca  de coesão política”.Coesão de  quem e o que com quem e com que?Dos políticos de PSDB,PT MDB et caterva com outro objetivo senão mudar para que  nada mude?.Que  moral tem esses partidos  , lixos putrefatos  do mesmo saco, responsáveis pelas mazelas   e agruras  desse povo sofrido e traído  por essa casta de  irresponsáveis e  desonestos pseudo congressistas  que agora almejam falar em nome do povo.Aliás  parece que vc FHC não entendeu,nem tampouco    os demais    partidários de seus devaneios.Vocês não falam mais pelo povo e ainda pensam que o representa.E se enganam mais ainda quando  acham que o sucesso do Jair Bolsonaro se deve ao fato dele “falar o que o povo quer ouvir” como escutamos tantas vezes através dessa midia mediocre  e idiotizada.O sucesso dele sr. ex.  para seu desalento,é que ele fala o que o povo gostaria de falar. Aliás vc de forma vil o responsabiliza pela violencia quando quem fala em derramar sangue ,em usar espingarda e paredão ,enfim sr.ex.quem patrocina a violencia são vcs. e sempre se fazem de vitima. Esse golpe já é manjado.A Lava Jato escancarou  a podridão desse seu sistema político e provocou a conscientização do povo  que,ao perceber que era somente massa de manobra  resolveu agir.O povo,sr. ex.  finalmente  viu em Bolsonaro  seu porta voz,seu defensor e um homem honesto,figura rara em seu meio sr. ex.  Um homem sempre pronto a  defender os valores mais caros  e legitimos  da sociedade; sociedade esta  que vcs de esquerda teimam em vilipendiar  e tentam destruir.Sua carta sr. ex. é covarde pois navega em águas periféricas quando, de forma      quase descuidada   tangencía as falcatruas de seu partido e dos demais  ao longo desses 30anos  de aperfeiçoamento da malandragem e da enganação.O que vc propõe é uma aglutinação  da perversão politica  que aí está  para se manter no poder,em nome de uma falsa    e hipócrita   ação em prol da  salvação e do  bem estar da Nação.Mas nós povo não  mais  estamos dispostos  a lhes entregar o País.Pelo contrario sr.ex , queremos sim  varrê-los   de nossas vidas para  que o Brasil reencontre seus destinos  , através de corações patrióticos e de mãos limpas.Vc citou Churchil e sua promessa de sangue suor e lágrimas ao povo inglês.Mas vc e sua geração de politicos foram muito além de Churchil; vcs nesses 30 anos de poder causaram ao povo brasileiro  mais sangue ,suor e lágrimas do que se poderia imaginar.É hora desse sofrimento acabar.Para  o bem do Brasil

Bolsonaro no Roda Viva

Acompanhei ontem,na íntegra, o programa  Roda Viva da TV Cultura onde o candidato Jair Bolsonaro  deveria ,eu disse deveria, ser entrevistado.Confesso a vcs, leitores e eleitores, que há muito não via um grupo de apalermados e beirando a cretinice usarem suas prerrogativas  de  entrevistadores e transformá-las     em veiculos de suas   pregações ideológicas e mais que isso com um viés  pra lá de fascista, com a unica finalidade  de desconstruir a figura do Capitão.Fico até mais animado: se aquelas figuras ,jornalistas de quinta categoria,representam  a elite pensante da esquerda brasileira, pode -se tranquilamente inferir que seu destino final é o  rodapé e o lixo da história.E por que fascistas?Tentaram de forma torpe e cinica relacionar a figura do Bolsonaro até ao periodo escravagista dos séculos dezessete/dezoito/dezenove.Mas não pararam por aí.Buscaram,mas não conseguiram, atrelar    o deputado aos caos do Rio de Janeiro, caos esse protagonizado  por seus  aliados de tempos recentes.Criticaram-no por utilizar  verbas destinadas aos parlamentares como se  a esquerda corrupta   que  tem assento no Parlamento  num ato de  imensa honestidade   tivesse abdicado desses recursos.Tentaram,e mais uma vez não conseguiram,  e aqui repito, de forma globalmente ( palavra bem adequada) fascista  vinculá-lo à morte do Herzog.Se não foi vc, foi o seu superior conforme diz o clássico O Lobo e o Cordeiro de Esopo.E vêm com aquela lenga lenga de que os orgãos  de defesa dos direitos humanos do exterior  estão a arguir o Brasil  sobre esse episódio.Mas todos sabemos do aparelhamento desses   orgãos  pela esquerdopatia mundial. Não foi sem razão que os Estados Unidos  se desligaram  do orgão da ONU para os direitos humanos,acusando-o de cínico e hipócrita por defender as ditaduras cubanas , venezuelanas e outras mais, reconhecidamente violadoras desses direitos,ao mesmo tempo que   cobrava de outros paises esses mesmos direitos..Esses orgãos estão desmoralizados pelo aparelhamento a que foram submetidos.E vem falar de racismo,machismo  e homofobia  como se fossem paladinos  da virtude e do politicamente correto ( uma imbecilidade) se esquecendo que seu lider messianico  certa vez convocou as mulheres de    xxxxxx  duro  de seu partido  a se posicionarem.Alguém protestou?.Enfim,prestaram um ótimo serviço ao Bolsonaro ao,em lugar de  saber suas propostas e mostrá-las ao público,preferir chafurdar na lama de suas convicções rasteiras e ultrapassadas na  desastrada  ,fracassada e desesperada tentativa de  destruir o candidato.O tiro saiu pela culatra.

 

Ode aos Miseráveis

A tragédia ocorrida na madrugada do dia 01/05/2018   em um edificio na cidade de São Paulo  estarreceu a todos os brasileiros.O que aconteceu ali não foi o desabamento de um edificio ,desde muito transformado em gueto,em um monte de escombros.O que veio ao chão neste episódio, foi   todo e qualquer  sentimento  de decencia ,de  respeito ao próximo,de solidariedade e de humanidade , que deveriam nortear a conduta de qualquer  cidadão civilizado.Aqueles ferros retorcidos e cinzas espalhadas são a imagem  da degradação humana  a que chegamos.Aquelas cinzas são a cremação  das esperanças  e dos refugios de centenas de pessoas  em busca desesperada por proteção.Trancados feito gado, vilipendiados em  sua dignidade, explorados   no seu infortunio e abandonados à propria sorte pelos poderes públicos, ali,centenas de familias  só eram solidarios no seu abandono e na sua desgraça.Se tornaram reféns e presa facil de movimentos  ditos sociais que na verdade  nada mais eram que  grileiros urbanos   criados para explorar,de forma sórdida e cruel   a miseria e tragedia humana   daqueles que,mesmo não tendo nada, eram  instados a prover   e sustentar os abutres  que os oprimiam.A verdade é que esses movimentos  se apropriaram da miseria alheia e a usaram para se locupletarem  e  utilizar suas fraquezas e dependencias ,  transformando-a em massa de manobra para manifestações politicas,comprando cada cidadão por 30 dinheiros,como constatado nas ocupações de Curitiba.É a falencia do Estado  ,incapaz de prover e proteger os mais fragilizados .Éa falencia da classe politica,  a cada dia mais desmoralizada .É a frustração com ideologias  .comprovadamente   mentirosas onde  roubar e dilapidar o patrimonio público    mostrou-se ser a sua melhor virtude.

A Nau dos Insensatos

A  última sessão do plenario do Supremo  Tribunal Federal deverá entrar  para o s próprios anais daquela Corte e para o   inescapável registro de nossa historia republicana com o maior palhaçada  entre as muitas já protagonizadas  em plena luz do dia por esses coveiros   dos destinos da Nação.Na opinião da maioria dos brasileiros aquilo alí se transformou num antro de canalhice,hipocrisia  e bandidagem.Alí  naquela Torre de Babel ,o certo e o errado são relativos e variam de acordo com as conveniencias e interesses   daqueles  que se julgam os senhores  da verdade e da justiça,quando, na verdade , não passam  de individuos   de quinta categoria, indignos de representarem  o povo brasileiro.Esses abutres ,em suas togas sombrias  e patéticas   são a imagem da decrepitude   e da falencia  daquela Casa.Uma Corte cada vez mais desacreditada e desmoralizada perante a parcela trabalhadora e honesta deste País.Disso tudo que estamos a ver ,estarrecidos e indignados,surge como verdade cristalina  algo de positivo e confortador:começamos a perceber  que somos infinitamente melhores  que aqueles  que se julgam seres supremos.Começamos a perceber onde estão os ratos   que ,sem nenhum rubor  ou  vergonha, corroem as entranhas da Nação, Estamos  conscientes que, daquele porão , só podemos esperar traição ,perfídias  e desapreços pelos valores  éticos e morais  de uma nação inteira. Aquela instituição se transformou em abrigo e refugio de  corruptos.Não há como distinguir julgadores daqueles que deveriam estar sendo julgados.A História certamente há de reservar para esses   senhores um lugar de destaque  na vala comum da mediocridade    junto a outros canalhas que aí estão ainda em liberdade.Que a História seja implacável  no julgamento  desses    pseudo cidadãos  que insistem em negar ao povo brasileiro o direito a uma Nação     onde os corruptos  não tenham vez e nem voz. Na tarde de ontem aquela Corte de forma covarde e   humilhante  rebaixou-se  ao nivel minimo de dignidade e autoridade  ao submeter-se aos interesses de  um cidadão condenado por  crimes de corrupção e lavagem de dinheiro  em duas instancias da Justiça.Não é atoa  que o  ex Ministro Saulo Ramos em seu livro Código da Vida   acusa  o atual   ministro decano de tender a proteger os poderosos.

Ventos de Esperança

Não se trata aqui no texto abaixo, de se fazer qualquer tipo de comparação entre os objetivos e prerrogativas   do TRF-4 e o Supremo Tribunal Federal.Enquanto esta última é uma  Corte Constitucional aquela  é uma Corte Recursal.Seus papéis e responsabilidades são completamente distintos.Na recursal,seus membros são funcionários de carreira da magistratura enquanto  no STF   são ,em geral,indicações  politicas.No texto tentamos mostrar as diferenças  de comportamento,atitudes e condutas individuais,ou mesmo coletivas dos membros das duas casas.Na côrte de recursos  prevalece ,em geral, a impessoalidade e a conduta meramente republicana.Já no STF ,muitas vezes seus membros mais parecem  advogados de individuos ou  delegados de partidos políticosQuem está habituado à pompa e  soberba do STF  certamente teve uma enorme  surpresa com  a simplicidade   e practicidade do plenario da Oitava Turma do TRF-4 sediada em Porto Alegre.Gebran Neto ,Leandro Paulsen e Victor Laus  mostraram a todo o País  uma nova face  da magistratura brasileira.Uma face plena de vigor jurídico ,objetiva ,detalhista quando necessario,didática quando  exigida,desprovida das vaidades tolas  pedantes ,egoistas e principalmente ideologizadas tão rotineiramente vistas na Suprema Corte.Não se viu ali,naquele triunvirato, em momento algum,qualquer dos membros querer ser maior ou melhor que os demais.Não se viu ali qualquer de seus membros  comentários desairosos,instiladores de ódio  ou de menosprezo às opiniões de seus pares.Situações essas tão comuns no STF,onde, se vê por trás de alguns membros os interesses personalisticos e partidários que vergonhosamente  insistem em defender, em flagrante desrespeito ao cidadão comum.Lembram-se do revisor na AP470?Sempre puxando o tapete do relator?E agora no TRF-4, pudemos observar a cristalina  e competente objetividade  na condução dos trabalhos. Havia uma  harmoniosa relação no plenario.Não se perdeu tempo com filigranas e firulas jurídicas  tão patéticas e ridículas  vistas lá em Brasilia.Disse certa vez um ministro do supremo que processo não tem capa,e sim conteúdo. Não parece ser verdade.Lá  naquela corte  o que mais importa é a capa.Não é a toa que   em seus escaninhos  mofam os processos contra os poderosos bandidos da República. E, no dia de hoje,após o acachapante 3×0   e os doze anos  dados ao Lula  ´ja começam os burburinhos para se rever a prisão em segunda instancia.Logo logo os ratos  da República  sairão de suas tocas!Resta a nós ,cidadãos de bem  apoiar os ventos de esperança   que esses novos magistrados,procuradores,juizes federais e  membros da Policia Federal  heroicamente  e teimosamente   trazem   ao País.