As carpideiras do mal

As cenas patéticas ,ao vivo e a côres , proporcionadas pelos jornalistas(?) da Globo News nos seus devaneios melancólicos sobre os eventos do sete de Setembro me levaram a tempos passados vividos por essas figuras.Trago da memória o dia do resultado das eleições de 2010,quando, no comitê da vitória, de Dilma Roussef, eu a ouví pela primeira vez.Eu nunca a tinha ouvido antes. Fiquei em estado de choque ao perceber que o país seria governado por uma mulher completamente confusa,desorientada e desconexa,incapaz de formular qualquer frase com começo,meio e fim.Com sujeito,verbo e predicado.Coisinha simples.No dia seguinte,parcialmente refeito do susto,escrevi um email à senhora Eliane Cantanhede manifestando minhas reais preocupações com o futuro tenebroso que nos aguardava. Ela respondeu ao email dizendo textualmente:” é,né mas ela foi eleita “.E mais não disse.Não me pareceu preocupada com o País ou com o que estaria por vir.A partir daí minha luzinha de alerta se acendeu e pensei: essa turma não está nem aí para os destinos do povo e da nação.Então chegamos em 2018 e assistimos a famosa cena mediúnica da Miriam Leitão no final da entrevista do então candidato Bolsonaro.Como uma boneca de ventriloquo a dita jornalista(?) nos proporcionou aquela cena hilária de tentar inútilmente rebater o fechamento da entrevista feito pelo Bolsonaro , repetindo sempre com um certo delay, o que lhe ditavam pelo ponto eletrônico.Parece que a tal boneca era, na origem, uma taquígrafa tal a sua fala ritimada.Eleito o novo presidente , resolveram entrevistar o Flavio Bolsonaro. Coube à Natuza Nery ser a protagonista do próximo vexame. E ele veio rápido.Questionando o entrevistado sobre o elevado número de militares no novo governo, recebeu a resposta que merecia.Aspas para o Flavio:” claro que tem muitos militares no governo; se fosse para colocar ladrão e vagabundo teríamos votado no PT.”. Agora recente dona Miriam Leitão soltou a seguinte pérola na telinha: aspas para ela ” a redução no preço da gasolina é boa para o povo mas, há sempre um mas, ela é melhor para os ricos que podem encher os tanques de seus carrões.” Aí eu fiquei imaginando o Sicupira _ aquele que fretou um Antonov para trazer ao Brasil, um helicóptero por ele adquirido _ chegando em casa e dizendo pra patroa ” vou correndo no posto abastecer o carro pois a gasolina vai subir de preço”.Agora ,digo eu,” Meu Deus, o que essas jornalistas tem na cabeça?” E para não deixar passar em branco assistímos a Eliane Cantanhede se transformar em chacota nacional ao ser massacrada pela lancinante resposta dada a ela pelo candidato Tarcisio quando, ela tentou,sem sucesso constrangê-lo ,vejam só, com um maldoso comentário sobre a privatização do porto de Santos. E assim chegamos ao dia de ontem – 07/09/2022. Por pura curiosidade sintonizei a Globo News para ver qual seria o vexame da vez.Lá estavam Camarotti,Miriam Leitão,Natuza Nery,Eliane Cantanhede, Andréia Sadi e outros mais.Me acomodei na poltrona e pensei: com esse time aí a chance de ocorrer um vexame é grande Vou aguardar.Essa eu não posso perder.O ambiente armado mais parecia um velório.Tal qual carpideiras do mal, cada um ali desfiava seus lamentos e pragas dirigidas ao defunto ausente,hipotéticamente postado entre elas.Tal defunto virtual , suponho eu, seria ninguém menos que o Presidente da República Jair Messias Bolsonaro e seus milhões de seguidores espalhados pela Praça dos Três Poderes e alhures. É curioso e instigante perceber que essa súcia de jornalistas militantes não deem conta do ridículo a que se expõem.Afortunadamente para felicidade geral da Nação as mediocridades continuarão a pulular (verbo escolhido a dedo) por aí tornando a nossa vida mais divertida.E para finalizar retomo aquela frase de 2010 e digo : não gostam dele? é,né ! mas ele foi eleito!!

.

Final da Superliga Feminina

A temporada 2021/2022 da Superliga Feminina de Voleibol chegou ao fim. Com competencia,disciplina tática e determinação férrea o Minas Tenis Clube foi ,merecidamente, o campeão. Não há o que contestar! Enquanto isso, do outro lado , o Praia Clube, nadou,nadou e nadou para ,melancolicamente, morrer na praia. Para mim não é surpresa.Há muito venho falando das deficiencias da equipe triangulina.Não se trata aqui de uma caça às bruxas.Bruno Voloch , em seu feliz comentario no Jornal O Tempo colocou o dedo direto na ferida. Não adianta ter quantidade mas não ter qualidade.Lá ele diz que o Praia não tem banco.E não tem mesmo.Não pretendo aqui ser deselegante ou insensível fazendo críticas ácidas ou cruéis.Para o bom entendedor de volei, basta olhar o grupo. A distancia na qualidade daquelas ,ditas titulares, e as demais que compõem o elenco, é muito acima do desejável.Dentre essas últimas eu diria que Tainara e Liara sempre que entram agregam valor à equipe.As demais,nem tanto!Mas eu me permito ser mais ousado que o Bruno.Mesmo entre aquelas titulares eu faço algumas restrições. A bem da verdade somente as dominicanas Brayelin e Jineiry,Kasiely e Carol entregam o que prometem. As líberos esqueceram a sua função e acham que basta jogar a bola pra cima.Colocar a bola nas mãos da levantadora já é pedir demais.E essa, mesmo com a bola nas mãos não chega a ser uma Macris. E o que falar da outra ponteira , que de passadora entrega muito pouco ?E, quando na rede tem pouco jogo de cintura!O sucesso dela depende da levantada perfeita,caso contrário é ataque para fora,bloqueio ou passagem de graça para o outro lado.Mas, vou ousar um pouco mais.Grande parte do desempenho frustrante do Praia não está dentro da quadra. Quando se analisa a quantidade de erros técnicos e táticos que se sucedem jogo após jogo e não se percebe qualquer evidencia de evolução das atletas a unica conclusão possivel é de que ou a comissão técnica não enxerga ou é incompetente para fazer as correções nacessarias.Esses ajustes deveriam ser corrigidos nos treinamentos coletivos ou individuais.E, para encerrar ,afirmo, sem sombra de dúvida, que esse atual treinador é o pior técnico de beira de quadra que eu já vi atuar. Totalmente incapaz de enxergar o que acontece dentro da quadra, peca pela omissão, como fez no primeiro set do primeiro jogo da final da superliga, deixando em quadra a ponteira Anne em uma de suas mais desastradas atuações, desestabilizando toda a equipe para o resto da partida.Deu no que deu.Com essa Comissão Técnica o Praia vai continuar apenas nadando ,nadando,nadando…..

O Voleibol Brasileiro

Encerrados já há alguns dias os jogos do Volleyball Nations League ou VNL como popularmente ficou conhecida , pode-se agora, longe das nuances vividas durante a competição, fazer-se uma análise sem paixões ou emoções dos resultados obtidos.Comecemos pelo mais facil.O voleibol praticado por Bruninho,Wallace ,Leal , Lucarelli,Lucão,Mauricio Souza e Thales, esses os titulares, e ainda, os demais do elenco, foi simplesmente arrasador.A campanha foi impecável.Jogando contra equipes poderosas , o Brasil se portou com bravura, destemor e talento.Não houve jogo facil. Ali estava a elite do voleibol mundial.Nossa equipe está preparada para Toquio.Será uma pedreira!A chave é a mais dificil.Os grandes estarão lá. Mas , antes de Toquio vale curtir o feito na VNL..

O mesmo não se pode falar da equipe feminina. Apesar do vice campeonato acho que poderíamos ter tido resultado melhor.Tivesse a equipe um saque de mais qualidade , o resultado final poderia ter sido diferente.Aliás, acho que o nosso saque é o principal ponto fraco da equipe.E isso é histórico.Quem assistiu os jogos da VNL pode observar, nas outras equipes como Polonia, Holanda ,China e mesmo a Turquia jogadoras bastante jovens, com uma agressividade surpreendente nos respectivos serviços.Alguém mais desatento poderia dizer que apesar de nosso serviço de saque ser fraco e o dessas equipes como Polonia,Holanda, Turquia ser mais consistente, como se explica que vencemos todas elas? Explico: nenhumas dessas equipes tem o poder de fogo que o Brasil tem. Falta-lhes uma Tandara, uma Carol, uma Gabi.Mas, quando enfrentamos as norteamericanas, possuidoras de força de ataque semelhante à brasileira, nosso generoso saque permitiu que a recepção americana suprisse sua levantadora Poulter com passes de ótima qualidade, dando a ela todas as opções de escolha de ataque.A seleção americana fez, na final contra o Brasil, um jogo altamente confortável.A Confederação Brasileira de Volei precisa começar, o quanto antes , a rever seus programas de treinamento e formação de atletas das categorias de base, especialmente no que se refere a qualidade e eficacia do saque.Lá fora isso já é uma realidade!

Um outro aspecto que gostaria de observar diz respeito a esse técnico da seleção feminina.Embora uma comentarista fique o tempo todo enchendo a bola dele e ache que tudo de bom que ocorre dentro de quadra ou fora dela,seja de responsabilidade e de autoria dele, eu questiono muito a real competencia desse senhor.Se não me falha a memoria, na Olimpiada de Sidney, ganhavamos da Russia de 24×19 e conseguimos perder.O tal genio como costumam dizer, foi incapaz de planejar uma jogada siquer para fazer um unico ponto que nos daria a vitória.Pouco antes da Olimpíada de 2012, , numa entrevista ainda aqui no Brasil ( que eu assisti no Sportv) ele disse que levaria Natalia e Fernandinha e que elas seriam fundamentais para o sucesso da seleção em Londres.Não convocou Fabíola, então a melhor levantadora na temporada da Superliga e deu a vaga para a levantadora Fernandinha.E o que aconteceu em Londres?Natália não jogou, Fernandinha foi um desastre e , não fosse as atletas se fecharem no vestiário e conversarem,teríamos sido eliminados e nem teríamos sido campeões.E, pra encerrar esse assunto tivemos na Rio 2016 a treinadora da China dando um nó tático nesse dito genio.Acho que até hoje ele não sabe o que aconteceu naquele jogo.A preparação da seleção feminina de volei precisa mudar de patamar,de mãos, e, ser treinada por alguém mais capacitado e mais atualizado.E esses comentaristas precisam aprender a ler melhor o que se passa em quadra em lugar de ficar jogando confete em treinadores ultrapassados.