FHC – Um inocente útil? Ou não?

Acabo de ler a entrevista do FHC.Não sou daqueles que nutrem simpatia ou admiração pelo ex-presidente.Fez um governo razoável no seu primeiro mandato e um horroroso no segundo.Chamar a nós ,aposentados, de vagabundos foi um acinte e um insulto,além de imperdoável.Seu ministro da Fazenda mais parecia um técnico em contabilidade  extremamente preocupado e diligente em pagar contas, mas  inteiramente obtuso do ponto de vista político.Não enxergava um palmo adiante do nariz. Não facilitou em nada a vida do candidato do PSDB!Nem ele nem o honorável patrão pois conforme corre a boca pequena  por aí, o presidente estaria deslumbrado  ante a possibilidade de passar a faixa para um operário.Um operário que não mede esforços em atacá-lo sempre que pode,acompanhado de perto pelos do seu partido.Por que tanta magnanimidade,tanta condescendência?Parece que não se incomoda de apanhar!Isso antigamente tinha outro nome!

Lendo a entrevista da Folha fico estarrecido  com as ideias ali colocadas.Quer dizer que um partido cujo DNA autoritário  salta aos olhos de qualquer cidadão minimamente esclarecido, deve, no entender do FHC ser preservado?Um partido que comunga com o pior dessa America Latina merece se sentar à mesa do jogo político brasileiro com pompa e circunstancia?Um partido que, volta e meia acena com controle da mídia merece a total indulgencia  dos brasileiros verdadeiramente democratas e  partidários da livre expressão do pensamento?E finalmente , um partido que praticamente quebrou a Petrobras,saqueando-a por um projeto de poder,deve ser preservado porque canaliza importantes setores sociais`?Que é isso cara pálida?Que disparate é esse?

Então agora é prerrogativa  do PT o atendimento das demandas sociais`?Dizendo isso o ex presidente está apenas atestando a incapacidade e o fracasso  de seu partido, o PSDB em encampar e implementar  essas demandas .O que significa mesmo aquele S em sua sigla?

Acho que o ex-presidente foi muito infeliz   em suas colocações.Defender   que se faça vista grossa aos ilícitos,por sinal ,gravíssimos  de assalto ao erário  em prol de uma ilusória necessidade de preservação chega a ser ofensivo ao povo brasileiro.Faltou-lhe a acuidade e o discernimento necessários para  estabelecer uma linha divisória entre  o que seja demandas e políticas públicas que,não pertencem a uma única facção política, mas sejam programas  a serem encampadas     por todos os partidos,   e um grupo de   políticos   decididos a     se perpetuarem no poder a qualquer custo.Essas ideias e ideais podem e devem prosperar em outras agremiações ,mas o PT esgotou todas as possibilidades de indulgencia.Não merece uma segunda chance!

Ser,ou pretender ser estadista e democrata vai muito além de ficar jogando confete em quem não merece.