Reconstrução

Terminado o ano de 2019,encerrado o Campeonato Brasileiro da serie A,acabou se confirmando aquilo que disse ao longo do ano; o elenco do Cruzeiro  não daria conta de manter a equipe  na elite do futebol brasileiro. Como de fato não deu.Somente uma pessoa totalmente ingenua  acreditaria que aqueles veteranos  , em fim de carreira e praticando um péssimo futebol,seriam capazes de  sustentar a equipe.Mas agora  ,nós cruzeirenses temos de olhar para o futuro.Depois de tanta bagunça,tanta irresponsabilidade,tanta incompetencia  e tanta inépcia,temos , por obra das contingencias e da realidade  que nos atinge, uma oportunidade,talvez a única, de  estabelecer todas as condições , premissas e regramentos  que  permitam   ao clube   reconstruir  sua história de forma  a garantir que jamais  incorrerá no descalabro administrativo,gerencial, de más escolhas de seus dirigentes , de aplicação de politicas totalmente nefastas , de compadrios nebulosos  que culminaram no desastre vergonhoso e humilhante ..Certos grupos que orbitam em torno do Clube precisam ser  neutralizados   e  afastados   da vida  cotidiana e dos assuntos que importam sob pena de retornarmos  ao dominio    desses pseudos cruzeirenses    num prazo muito rápido. Será preciso  reformular o Conselho Deliberativo de forma a  atribuir-lhe perrogativas de controle  que inibam atitudes irresponsáveis, delimitem o poder  da Diretoria Executiva e impeçam que  decisões irracionais sejam tomadas colocando em risco  a própria existencia da instituição celeste.

Agora é hora de união , de  busca de soluções, de austeridade  gerencial e administrativa.É hora de se estabelecer políticas sólidas e permanentes para o setor do futebol,com visão de longo prazo e de continuidade do trabalho  para todas as equipes.Agora é a oportunidade de  se definir  como devem ser trabalhadas as equipes de base, com um  programa de treinamento  onde os diversos técnicos tenham liberdade de dentro de campo,treinar as equipes  mas seguindo uma diretriz unica  emanada do comando do futebol.Cito um exemplo: todo técnico será obrigado a  treinar seus goleiros dentro de um mesmo método.Deve ensiná-los a  praticar todos os fundamentos , inclusive de participar das saídas de bola com qualidade.Esse principio é válido para qualquer atleta,não importa sua função.Enfim, há um longo e dificil caminho pela frente.Não será facil! Mas não podemos nos esquecer que é nas dificuldades que surgem as melhores oportunidades.

Que 2020 seja o ano do renascimento de um Cruzeiro mais sólido,mais responsável,mais profissional e mais confiante.

Um Feliz 2020 a todos!

Sinuca de Bico

Por que o Cruzeiro  chegou a esta lastimável situação?Existem várias razões e respostas   que explicam  claramente  o  roteiro  dessa história.Vou me abster dos aspectos que envolvam  problemas de diretoria e correlatos  para me fixar nos   envolvimentos de campo.Não tenho feito comentários longos aqui neste blog, mas  tenho usado, principalmente nos últimos anos, espaços pontuais nas rêdes sociais para expor meus pontos de vista   através de  textos curtos e objetivos.Desde há muito  venho manifestando meu desconforto com a péssima qualidade  do futebol desenvolvido  pela equipe do Cruzeiro.No final do ano passado,já em dezembro, coloquei sérias dúvidas quanto à capacidade desse elenco em responder aos desafios que viriam em 2019.Ao longo desse ano após cada jogo  realizado  tenho exposto as flagrantes  deficiências ,coletivas e individuais   observadas .Disse com todas as letras que esses veteranos não dariam conta da tarefa.Como de fato não deram.As fraquíssimas atuações de Thiago Neves,Robinho,Edilson,Fred e Egidio  ,as quedas de produção de Rodriguinho ,Marquinhos Gabriel e   como preví com antecedência, de Pedro Rocha,tudo isso conduziu a essa situação..O desastre do comando do Mano nesse ano não pode ser atribuído  sómente a êle. É claro que ele teve sua parcela de contribuição.Ao sacar Orejuela, jogando bem, para retornar com Edilson sempre imprevisível,instável e   sujeito a novos problemas ele acabava criando dois outros problemas.Primeiro:  desestimulava qualquer esforço do Orejuela;segundo: sinalizava para o Edilson que o lugar era dêle independentemente de sua performance.Repita-se o mesmo raciocínio para a lateral esquerda com Egidio e DoDô. Com Robinho,Thiago Neves e Fred , embora  a análise seja um pouco diferente´- jogavam mal e continuavam titulares- , os resultados práticos  foram idênticos:  com essas atitudes o Mano criou uma casta de intocáveis! A acomodação foi só questão de tempo e o Mano Menezes não teve forças  para reverter essa situação.A chegada do Rogerio Ceni prometia novos tempos , novas idéias, novas atitudes e nova concepção de jogo.E essa turma rápidamente  percebeu  que suas posições, outrora intocáveis,  estavam seriamente ameaçadas.Seus talentos e aptidões  em franco declinio, em função de suas idades e incapacidades físicas  e técnicas,  bateram de frente com as reais necessidades vistas pelo Rogerio. Restou a esses maus profissionais  confrontar  e boicotar o trabalho do treinador.Alie-se a isso  a ingenuidade , bobeira ou corporativismo  do Dedé  para  que se precipitasse a  saida do Rogerio Ceni.Não importam quais tenham sido as intenções do Dedé. O que conta foram as consequencias. Lamento  o desfecho   ocorrido.Acredito que a seriedade,honestidade de propósitos  e conduta ética do Rogerio teriam feito muito bem ao Cruzeiro.No frigir dos ovos  percebo uma situação muito interessante, uma verdadeira sinuca de bico:se esses jogadores voltarem a jogar bem, poderão livrar o time do rebaixamento,mas estarão assinando uma confissão  explícita de que realmente estavam boicotando a equipe.Por outro lado, caso o Cruzeiro seja rebaixado ,uma ameaça real, ficarão para sempre marcados pelo estigma do rebaixamento e, pior ainda:darão um atestado inquestionável   de que são  ex-jogadores em atividade  em fim de carreira.Qual clube os quererá?

O Elenco do Cruzeiro

Acho que agora é o momento certo para se analisar o atual elenco do Cruzeiro.E por que agora?Conquistada a Copa do Brasil, eliminado    da Libertadores e sem  maiores pretensões no Campeonato Brasileiro,cabe  nesse resto de temporada  à Diretoria em conjunto com o Comando  Técnico traçar os planos para  os desafios de 2019.O primeiro passo nessa empreitada ´deverá ser  um criterioso  e rigoroso  diagnóstico de todo o elenco atualmente  existente na Toca da Raposa.Dentro desse processo não há como não  levantar algumas questões fundamentais ,sob pena de se errar no diagnóstico e consequentemente  realizar um planejamento totalmente equivocado.O que seria desastroso   para o cumprimento dos objetivos futuros.Essa avaliação deve se iniciar de forma mais abrangente e ,paulatinamente  avançar  até os mínimos detalhes  necessários  a uma boa  e segura análise final.Deveria começar ,por exemplo ,com perguntas inespecíficas e genéricas:Esse elenco atendeu e cumpriu  tudo aquilo que se esperava?As contratações  corresponderam  ao que delas se esperava respondendo de forma inequívoca   aos desafios   propostos?Feitas essas observações globais  ,o passo seguinte, no meu entendimento,seria analisar a equipe a partir de seus setores de composição.Na defesa creio que as preocupações surgem nas laterais.No gol não há qualquer tipo de dúvida ou  preocupação.O Cruzeiro tem dois dos melhores goleiros do atual futebol brasileiro.Na zaga  a equipe tem três certezas e duas promessas.Entretanto o mesmo não se pode dizer das laterais.Considero   esse setor  o que merece mais atenção  por parte dos responsáveis pelo planejamento.Na lateral direita  só temos o Edilson com condições técnicas   de titularidade.Entretanto  ele não consegue realizar uma sequencia regular de presença em campo por problemas físicos.Não me lembro de vê-lo  realizar uma sequencia  de mais de quatro jogos sem ir para o estaleiro.Ezequiel não se firmou e Lucas Romero é uma improvisação.Do outro lado, lá na esquerda  a coisa não é muito diferente.Marcelo Hermes  também não aprovou e considero Egidio  aquém das necessidades do setor,especialmente no aspecto técnico e de marcação.Tem até um bom apoio ao ataque mas para encarar uma Libertadores é preciso mais que isso.Entre os volantes, Henrique,Romero,Ariel Cabral e Lucas Silva uma duvida e uma quase certeza:Henrique suportará uma nova e dificil temporada jogando em alto nivel?E a saida quase certa de Lucas Silva.E no setor de meio campo de criação?Acho que aí reside ,como nas laterais,a grande incógnita.Robinho alternou grandes e fracas atuações ao longo da temporada e mesmo dentro de uma mesma partida teve lampejos de craque e sumiços inexplicáveis.Também me preocupa naquilo que costumo chamar de FST:Força ,Sequencia e Talento.Esses três fatores são inseparáveis,A falta de um deles compromete seriamente a performance do jogador  na função que ele exerce.Robinho se enquadra perfeitamente  nessa situação.Sempre será preciso a força de  criar ,atacar, retroceder,marcar, dentro de uma sequencia  razoável  numa mesma partida ou  em varias partidas seguidas e em todas elas   colocar seu talento para fazer a diferença.Substitua-se o nome do Robinho pelo do Thiago Neves e a análise do meio campo estará completa.Mancuello e Bruno Silva  não são soluções   para o meio campo do Cruzeiro.Nesse setor talento é fundamental. Arrascaeta é o melhor exemplo. Raniel,Sassá ,Fred e mesmo Barcos formam um grupo de atacantes de respeito.Em resumo eu diria que  resolvendo  as laterais,trazendo o Nonoca para o lugar do Lucas Silva e agregando mais talento e juventude  ao meio  de campo de criação  as chances de maior sucesso em 2019  serão  concretas.