A guilhotina

Após um dia exaustivo de trabalho o Duarte atravessa   a portaria da Usina    e ,a pé toma o rumo do Bairro Cariru , e em seguida sobe o morro em direção ao bairro Castelo e, finalmente chega a sua casa.Era a primeira  logo  após a subida.de onde poderia se ver lá embaixo ,no fundo de seu quintal  as águas indolentes do Rio Piracicaba,pouco antes de encontrar as águas do Rio Doce.deveria ser uma distancia de pouco mais de 100 metros de seu quintal até a margem.Trecho esse coberto de mata  não muito fechada,mas densa o suficiente para abrigar pequenos animais, inclusive alguns do tipo rastejante.E ai  alguém poderia perguntar:Por que cargas dágua o Duarte ia a pé,quando todos os demais moradores iam nas kombis de rodízio?E eu ,orgulhoso de saber a resposta,vou logo dizendo:nosso dileto amigo está  fazendo seu treinamento físico para se sair bem no teste de esforço na próxima semana.Terminado o teste ,ele depressinha volta para o rodízio e somente daqui a dois anos,no próximo exame periódico o pilantra volta a treinar.Pois bem,suado e ofegante  pela subida,, entra pela porta ,grita um alô  pra patroa e sem esperar resposta ,vai direto pro chuveiro.Depois de um bom banho,resolve  reabastecer o tanque e toma uns birinaites,acomoda-se na poltrona,assiste ao Jornal Nacional,toma a saideira e vai dormir.Ou pelo  menos pensa que vai.Mas as noticias da queda da Bolsa espantam-lhe o sono..Olha pra mulher ao lado, em sono profundo,pensa em algo mais interessante,mas desiste.Começa então a contar carneirinhos,mas muda de ideia e começa a contar casas,porque casas ele    tem e carneirinhos ele não tem.Ainda sem conseguir domir,ouve   fora do quarto ,logo abaixo  da janela, um leve ruído de folhas secas  farfalhando..Levanta-se, e, cauteloso e sorrateiro aproxima-se da janela,abre-a silenciosamente  e inclina-se para ver. Lá embaixo  um vulto escuro passeia sinuosamente por entre as folhagens do jardim.Uma cobra no meu jardim!!E sai do quarto  ligeirinho à procura de algo pra executar a  atrevida  e indesejavel  visitante noturna.Finalmente encontra ,na frente da casa,uma lajota de ardósia,volta à janela,e  lá do alto deixa cair a guilhotina fatal.E,lá de baixo vem o som estridente da peçonha mortalmente ferida:

___Miauuuuuuu….

Na manhã seguinte,ao sair de casa para retomar o treinamento e descer a pé  em direção ao trabalho ,alguém grita da casa vizinha:

__Ô Duarte,você  não viu o Montesquieu  por ai não?

__Quem?

__Montesquieu,meu gato.

__Olha  Guilherme,vi não.O que tenho visto mesmo,é cobra.E inicia apressadamente sua caminhada..Já no escritório vai direto ao telefone.

__Alô, aqui è o Romeu do Serviço Medico.

__Bom dia  doutor.É o Duarte falando

__Olá Duarte.Bom dia.O que que há?

__Doutor é o seguinte:Ainda dá pra incluir um exame de vista no meu periódico?

__Claro.Mas o que você está sentindo?

__Remorso doutor!Muito remorso!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s