Clicia Vale Borges

Conheço a Clicia desde sua juventude.Filha de D. Alda e seu Pedro, nos encontrávamos  de tempos em tempos no  planalto dos Araxás em minhas idas de mascate  de enxovais de noiva,vendidos por minha mãe.D. Alda foi o melhor agente de vendas  que eu poderia desejar.Além de guarnecer os enxovais das quatro filhas ,era ela a arregimentar  as futuras freguesas   que  me permitiam  voltar de malas vazias e os bolsos cheios. E,era nesse ambiente que a gente se misturava.Depois ,mais adiante, tornamos a nos encontrar na fazenda de meu tio .Já aí Clicia não se ocupava de muitos interesses.Seu interesse na realidade tinha nome,sobrenome e um cavalo que diariamente o  trazia de sua fazenda e o retornava a noite  à casa do pai.No dia seguinte estava o Otaviano lá de novo.Clicia era uma menina  de estatura média,magra,cabelos bem negros e de um olhar  onde a vivacidade e sagacidade eram a marca registrada de sua personalidade.Suas tiradas aos gracejos dos tios  ou primos eram infinitamente mais   ricas e engraçadas do que  se podia imaginar.Suas respostas brotavam de seus  labios  quase que automaticamente.Ela nem precisava pensar.Ela tinha no seu arquivo de memória sempre a melhor resposta.A vida seguiu e nos falavamos esporadicamente.Pelo fato do Otaviano,seu marido ser meu primo e sua tia ser casada com meu tio a gente se topava de  vez em quando nos encontros das familias Borges e Pereira ValeA partir  daí comecei a conhecer um pouco mais dessa fantástica criatura.E hoje me faço uma pergunta:quantas mulheres são necessarias para se fazer uma Clicia?Será aquela que cuidou por três anos de um ente querido  em estado de coma?Ou será aquela que ao ver a sogra sem o marido e dois filhos  se virou para o o filho que  restou e disse :nós dois vamos cuidar de sua mãe!Ou ainda,será aquela que socorre  entes queridos prisioneiros da solidão e do inexorável castigo  do envelhecimento!E mais,será aquela que premida pela necessidade se tornou empresária ,sendo proprietária da Beliske,a melhor Padaria e Confeitaria de Uberaba.?Mas me arrisco um pouco mais.Será ela aquela mulher que  nos recebe  com tanta fidalguia e desprendimento  a ponto de não nos permitir  até o uso de um taxi  quando em visita a sua cidade?Seriam preciso incontáveis mulheres  para se fazer uma Clicia.Mas  sei que basta uma,somente uma  Clicia para se fazer uma grande mulher.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s